Professor Jailton

O seu site de Língua Portuguesa

Vamos entender o fluxograma.

Ao analisar um período composto, inicialmente identifique os verbos.

Depois separe as orações. Lembre-se de que uma oração pode ser desenvolvida, assim ser iniciada por uma conjunção, pronome relativo, advérbio interrogativo ou pronome interrogativo, ou reduzida, introduzida por um verbo em sua forma finita, infinitivo, gerúndio ou particípio.

Após identificar os verbos e separar as orações, veja se as orações têm sentido completo. Isso quer dizer que elas não necessitam sintaticamente de nenhum outro termo para completar a sua significação.

 

Se sim, o período será composto por coordenação. Neste tipo de período, as orações iniciadas por conjunções são chamadas de sindéticas e as que não são, assindéticas. As sindéticas são classificadas como aditivas, adversativas, alternativas, conclusivas ou explicativas.

Veja o seguinte exemplo:

Não saia, / poisestá chovendo.

A oração "Não saia" tem sentido completo e a oração "está chovendo" também tem sentido completo, não necessitam de nenhum outro termo sintático para completar sua significação. A oração "Não saia" é coordenada assindética, pois não é iniciada por uma conjunção. A oração "pois está chovendo" é coordenada sindética explicativa. Esta oração é iniciada por uma conjunção coordenativa explicativa (pois).

Caso perceba que uma das orações necessita de um outro termo para completar a significação, a oração será classificada como subordinada.

Após identificar como subordinada, analise a oração principal. Para facilitar a análise, a oração principal nunca iniciará com uma conjunção ou pronome relativo, nem será iniciada por um verbo no infinitivo, gerúndio ou particípio. Caso tenha uma dessas características, a oração é subordinada.

A oração principal tem sentido completo? Se não, a oração será subordinada substantiva.
Veja esse outro exemplo:

Concluí / que o relatório é muito bom.
o.p.

Perceba que a oração principal não tem significação completa. Esta oração necessita de um outro termo para completar sua significação. "Concluí isso". O verbo concluir (VTD) necessita de um objeto direto para completar sua significação. Logo, a oração seguinte "que o relatório é muito bom" é uma oração subordinada substantiva objetiva direta.

A oração subordinada substantiva sempre é um dos termos abaixo relacionados que falta na oração principal:
- sujeito
- objeto direto
- objeto indireto
- predicativo do sujeito
- complemento nominal
- aposto
- agente da passiva

Agora, caso você perceba que a oração não falta nenhum dos termos acima relacionados, quer dizer que essa oração é adjetiva ou adverbial.

Veja se a oração subordinada é a primeira. Se for, essa oração será subordinada adverbial, pois, para ser adjetiva, necessitaria de um termo antecedente. Como não há nenhum termo antecedente, porque é a primeira oração, então ela não poderá ser adjetiva, sendo assim, adverbial. É claro que há necessidade de você perceber se não há inversões de orações.

Veja este outro exemplo:
Precisando de ajuda, / estamos à disposição.
                                          o.p.

Após identificar os verbos e separar as orações, veja que este período não tem conjunção ou pronome relativo. Este é iniciado por um verbo no gerúndio. Esta oração é reduzida de gerúndio. Perceba também que a primeira oração não tem sentido completo, logo, é um período composto por subordinação. Após analisar a oração principal, note que esta tem sentido completo. Quer dizer que a oração subordinada não pode ser substantiva. Ou ela é adjetiva, ou adverbial. Agora note também que a oração subordinada é a primeira, então ela só pode ser adverbial. Assim, é necessário perceber a circunstância que essa oração exerce em relação à oração principal. Neste caso, a circunstância é de condição. Por isso, a oração subordinada é classificada como adverbial condicional reduzida de gerúndio.

Agora analisemos este outro exemplo:

O menino / queencontrei / era muito pequeno.

Após identificarmos e separarmos as orações, você percebeu que a oração principal é a seguinte: "O menino era muito pequeno". Perceba também que esta oração não necessita de nenhum outro termo para completar sua significação. Já eliminamos a possibilidade de ser uma oração substantiva. Ou ela é adjetiva ou adverbial.

Outro ponto interessante é que a oração subordinada não é a primeira. Continuamos com a possibilidade de duas classificações: adjetiva ou adverbial.

Agora temos de ver se a palavra "que" pode ser substituída por "qual" e suas variações: "O menino o qual encontrei era muito pequeno". Como a substituição foi possível, comprovamos que a palavra "que" é um pronome relativo e o pronome relativo inicia uma oração subordinada adjetiva. Ao chegarmos a esse ponto, torna-se fácil o restante da classificação. Formalmente, a classificação das orações subordinadas adjetivas é diferenciada pelo uso ou não uso da vírgula antes do pronome relativo. Como não tem vírgula, a oração em análise é classificada como adjetiva restritiva. Se tivesse vírgula, esta seria adjetiva explicativa.

Vamos para este último exemplo:

Foi preciso muita conversa / para convencer o homem.
             o.p.

Identificamos os verbos, separamos as orações. Percebemos que não há sentido completo em uma das orações (é uma oração subordinada).

Agora analisemos a oração principal: "Foi preciso muita conversa". Note que ela está em ordem inversa: Muita conversa foi preciso. A oração principal tem sentido completo. Ela não necessita de outro termo para completar sua significação. Então, a oração subordinada ou é adjetiva ou adverbial.

Como não há um pronome relativo (não há possibilidade de substituir por "qual"), a oração só pode ser adverbial. Neste ponto é só analisar a circunstância que ela exerce em relação à principal. Neste caso, é de finalidade. Assim, esta oração é subordinada adverbial final reduzida de infinitivo.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Redes Socials

Template Settings
Select color sample for all parameters
Red Green Blue Gray
Background Color
Text Color
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Scroll to top